Arquivo | De onde vem a calma RSS feed for this section

Hei de ir

21 mar

8be5aca95eca6530c390d4629ff4aab6

Mas um dia hei de ir, sem me importar para onde o ir me levará.

Clarice Lispector

Traduzível

12 mar

d08e4a2a45ba7ad2a44a1fa050358c20

O que sinto não é traduzível. 
Eu me expresso melhor pelo silêncio.

Clarice Lispector

eu mesma demais

19 fev

large

Avisem-me se eu me tornar eu mesma demais. 
É minha tendência
Mas sou objetiva também.

Clarice Lispector

morrer de amor

3 fev

94589139072eb692d072b63bb770eaf0

 

Eles pareciam saber que quando o amor era grande demais e quando um não podia viver sem o outro, esse amor não era mais aplicável: nem a pessoa amada tinha capacidade de receber tanto. Lóri estava perplexa ao notar que mesmo no amor tinha-se que ter bom senso e senso de medida. Por um instante, como se tivessem combinado, ele beijou sua mão, humanizando-se. Pois havia o perigo de, por assim dizer, morrer de amor.

Clarice Lispector

Embora amor dentro de mim não falte

31 jan

56803baab9c57ad86eb8dbb69dfb78a2

 

Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito. E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieta, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim não falte.

Clarice Lispector

Uma aspa

2 dez

Sempre conservei uma aspa à esquerda e à direita de mim.

Clarice Lispector

Eu pros outros

25 nov

É incômodo ser dois: eu para mim e eu para os outros.

Clarice Lispector